Quem me acompanha nas redes sociais sabe que o ciclismo é meu esporte preferido e deve ter visto que participei do Pedal Anchieta recentemente.

O evento reuniu algumas dezenas de milhares de ciclistas pedalando de São Paulo até Santos pelas rodovias Anchieta e Imigrantes e foi a segunda edição que participo. Pedalei quase 81Km desde casa até a areia de Santos.

Percebi que não falo muito sobre bicicleta aqui e decidi compartilhar algumas dicas que aprendi durante minha vida como ciclista.

Faça revisão e manutenção

Manter a bicicleta rodando perfeitamente é primordial para ter um passeio tranquilo. Não adianta testar os freios só quando você precisar deles, não é mesmo?

Esses são alguns itens a verificar antes de começar qualquer passeio:

  • Pressão dos pneus (basta apertar com as mãos mesmo).
  • Bom funcionamento dos freios (aperte os freios e tente mover a bicicleta, as rodas não podem girar).
  • Bom funcionamento dos câmbios (será necessário levantar a bicicleta do chão, trocar de marcha e girar o pedivela).
  • Lubrificação da relação (normalmente só é necessário lubrificar a corrente e ela espalha para o resto).
  • Verifique também se as rodas, canote e guidão estão bem presos.

Fora esses itens, é legal mandar a bicicleta de tempos em tempos (vai depender de quanto você usa a bicicleta) para a oficina para revisão dos rolamentos das rodas, movimento central, caixa de direção e relação.

Use capacete

Isso é algo que só comecei a dar importância conforme os anos foram avançando mas capacete é essencial.

Dependendo do tipo de passeio, usar óculos (escuros ou de proteção) também é interessante.

Levar um tombo por que algo bateu no seu olho e você não conseguiu mais ver os obstáculos não é algo bacana mas, se acontecer, você ficará feliz de estar usando o capacete.

Pedale defensivamente

Esses são alguns pontos que gosto de fazer durante minhas pedaladas:

Tente adiantar o movimento do que estiver em sua frente

Prever o movimento dos carros, pedestres e outras bicicletas que estão ao seu redor não é algo tão simples de se fazer mas fica mais fácil com a prática.

O que eu tento fazer é analisar o percurso dos veículos e pessoas que estão ao meu redor para entender de onde estão vindo e para onde estão indo. Isso ajuda a escolher o melhor traçado e evitar acidentes.

Sinalize suas manobras

Na bike, sinalizamos as manobras desse jeito:

  • Virar à esquerda: mão esquerda apontando para o lado esquerdo.
  • Virar à direita: mão direita apontando para o lado direito.
  • Diminuir a velocidade: qualquer uma das mãos (a outra deve ser mantida no guidão para frear) aberta levantada acima da cabeça.
  • Parar: qualquer uma das mãos (a outra deve ser mantida no guidão para frear) fechada levantada acima da cabeça.

Os sinais de mão servem para informar sua intenção para quem está atrás de você mas também é bacana avisar quem está em sua frente que você pretende ultrapassar. Eu uso Passando na esquerda! e falo num tom um pouco mais alto que minha voz normal. Se você tiver um sininho na bike, melhor ainda.

Atenção sempre!

Olhe sempre ao seu redor antes de frear bruscamente ou mudar de direção. Isso evita que alguém que esteja atrás de você te acerte ou tenha que desviar bruscamente causando um efeito em cascata.

A visão periférica nos ajuda bastante nisso.

Use roupas adequadas

Durante grande parte de minha vida como ciclista, usei roupas normais para pedalar (camiseta e bermuda casuais), porém, quando comecei a pedalar com roupas feitas para ciclismo, passei a sentir menos dores. Pedalar com aquela bermuda justa com enchimento é uma experiência que muda a pedalada.

Caso seja uma pedalada simples na rua e não algo mais voltado para treino ou deslocamento longo, tentar não usar roupas que podem prender nas partes da bicicleta (vestidos ou saias longas, calça muito solta ou blusa amarrada na cintura) já ajuda bastante.

Mantenha-se visível

Vai pedalar na rua e começou a escurecer? Ligue as luzes da bike!

Eu tenho duas luzes na frente e duas atrás:

  • Luz branca piscante na frente (chama atenção para a bicicleta).
  • Lanterna com foco e luz branca na frente (ilumina meu trajeto).
  • Lanterna com luz vermelha na traseira presa ao selim quase na mesma altura que a lanterna traseira dos carros e motos costuma estar.
  • Lanterna menor com luz vermelha no capacete (mostra para os carros que ali não é uma moto que pode acelerar facilmente para sair da frente).

Não tem luzes para colocar na bicicleta? Tente usar roupas com cores fortes (neon) ou com material refletivo.

Tenha o básico de ferramentas

Ter que abandonar o pedal por que não consegue tirar o pneu para trocar a câmara é bem triste. Por isso, tenha sempre em mãos um kitzinho básico de ferramentas com:

  • Espátulas para retirar os pneus.
  • Chaves necessárias para sua bicicleta (Phillips, Allen etc.)
  • Chave de corrente (com ela você consegue fazer alguma gambiarra caso a corrente quebre).

Não preciso falar que você precisa ter sempre uma câmara reserva, né?

Hidrate-se

Duas garrafas d'àgua para bicicleta dentro de uma geladeira.
Garrafinhas da Bikezetas

Beba bastante água! Por muito tempo andei somente com uma garrafa d’água no quadro da bicicleta mas, a partir do momento que comecei a fazer pedais mais longos, senti a necessidade de ter mais garrafas. Então instalei um suporte no selim que permite colocar mais duas garrafas logo atrás ao banco da bicicleta.

Encontre companhia

Pedalar com um grupo bacana de pessoas é bem mais divertido e motivante.

Desafie-se

Os 60 Km do Pedal Anchieta 2018 foram bem sofridos para mim mas pedalei tranquilamente os 81 Km da edição 2019.

Ainda estou meio surpreso comigo mesmo de não ter tido dores durante a pedalada e nem depois e, conseguir chegar na praia inteiro, foi uma baita superação para mim.

Defina o lugar onde você deseja chegar, supere os desafios e chegue lá. Só não se esqueça de se divertir bastante no percurso por que, afinal, é isso que importa.

2 comentários em “Falando um pouco sobre ciclismo

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.